Berçário estelar de Órion explicado

 

A Vaca, a Deusa da Concepção, como era conhecida a deusa suméria Ninharsag, e o berçário estelar de Órion: muita coincidência. Ilustração: Moisés Rêgo.

Ao contemplarem o céu estrelado, as primeiras civilizações fazem coincidir, ou associar, as estrelas e grupos de estrelas, ou constelações, a criaturas mitológicas. Essa associação persiste até hoje, com A Vaca, a Deusa da Concepção.

Consta que as constelações celestes surgiram na Antiguidade, como artifício da engenhosidade humana para localizar as estações no tempo, ao longo do ano.

Modernamente falando, uma constelação é uma área delimitada no céu. Hoje, a União Astronômica Internacional reconhece 88 constelações.

Uma delas é Órion. Órion foi um caçador gigante da mitologia grega, colocado no céu estrelado por Zeus, para formar a constelação que leva seu nome.

A região parecia um gracioso unicórnio

Eu estava observando a constelação de Órion a olho nu, há alguns anos, comparando as distâncias aparentes entre suas estrelas.

Como referência, eu usava a Grande Nebulosa de Órion, M42, que fica a uns 1.500 anos-luz daqui. Contudo, quanto mais eu observava mais fui atraído pela Lâmina de Órion, a adaga que o caçador leva na cintura.

Não sei bem por que, mas peguei meus binóculos 10X50, fixados em tripé, e mirei a Lâmina de Órion.

Percebi que a lâmina formava, ela própria, uma bonita mini-constelação. A região completa da Lâmina de Órion agora parecia um cavalinho gracioso, um unicórnio.

A gravidez da vaca era a Nebulosa de Órion

Contudo, notei que era mesmo uma vaquinha graciosa, com sua cabeça apontando para o norte e as pernas para o leste.

E, para completar, a vaca parecia grávida com… a Nebulosa de Órion, coincidentemente, um berçário de estrelas.

Minha mente se transportou de volta para a época sumeriana e percebi que a vaquinha cabia perfeitamente a Ninarsag, a deusa suméria da Concepção.

Para quem não sabe, Ninarsag, conhecida como a Vaca, foi uma antiga guardiã da Grande Pirâmide de Quéops, no Egito. Mais tarde, essa tarefa coube a Ísis, a mãe de Osiris/Órion, o nome da constelação!

Pedi a Moisés Rêgo, um conhecido e premiado artista plástico de Teresina (PI) e ele fez um desenho bastante interessante da vaca grávida, representando essa mini-constelação, que pode ser apreciada acima.

É mesmo muita coincidência

Coincidentemente, o Cinturão de Órion é formado por três estrelas, Alnitak, Alnilam e Mintaka, que agora são vinculadas às três grandes pirâmides, Quéops, Quéfren e Miquerinos, respectivamente.

Para completar, quando a gente olha com binóculos, parece que a vaquinha está fitando Quéops, que corresponde a Alnitak, a estrela mais a leste do trio.

Alnitak/Quéops, vimos, era a pirâmide que Ninarsag vigiava… É mesmo muita coincidência!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + 14 =