10 monstros que assustam as pessoas

Representação do famoso Monstro do Lago Ness mostra Nessie, o fera."Lochneska poboba museumofnessie" por Original uploader was StaraBlazkova at cs.wikipedia - Transferred from cs.wikipedia; transferred to Commons by User:Faigl.ladislav using CommonsHelper.. Licenciado sob Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0, via Wikimedia Commons - http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Lochneska_poboba_museumofnessie.jpg#mediaviewer/Ficheiro:Lochneska_poboba_museumofnessie.jpg
Representação do famoso Monstro do Lago Ness mostra Nessie.”Lochneska poboba museumofnessie” por Original uploader was StaraBlazkova at cs.wikipedia – Transferred from cs.wikipedia; transferred to Commons by User:Faigl.ladislav using CommonsHelper.. Licenciado sob Creative Commons Attribution-Share Alike 3.0, via Wikimedia Commons

Quando cientistas visitam os recantos mais inexplorados do mundo, rotineiramente encontram alguma espécie não documentada. Descobertas como essas, ao longo da história, fazem com que pessoas que acreditam em animais míticos, como o Pé Grande ou Chupacabra, mantenham esperanças de que essas criaturas realmente existam.

Na maioria dos casos, esperanças são tudo o que essas pessoas têm, enquanto evidências científicas que comprovariam a existência não são muito convincentes.

De minha parte, com ou sem comprovação científica, criaturas bestificadas imagináveis são, sim, reais, dependendo do ponto de vista. Para mim, seres que podem ser imaginados existem em outra dimensão cósmica e, sob certas circunstâncias bastante especiais, podem se manifestar em nosso mundo físico.

Ou, de outro modo, podemos, sob certas condições especialíssimas, acessar sensorialmente tais dimensões.

10 monstros que assustam as pessoas

Contudo, isso é outra história, sobre a qual gostaria de tratar, posteriormente. A seguir, estão 10 monstros que assustam as pessoas, em todas as partes urbanas e rurais do mundo:

Chupa-cabra

Surgiu inicialmente em Porto Rico e foi visto no Brasil, de meados dos anos 1990 até agora. As descrições do monstro variam, mas em geral mede de 90 cm a 1,5 m de altura. Possui uma fileira de espinhos grandes nas costas e olhos repuxados, como os que se atribuem aos alienígenas.

É também um vampiro, que supostamente chupa sangue das suas presas, geralmente cabras, ovelhas e pequenos animais. Diz-se que o monstro veio do espaço, ou foi produzido em experimentos genéticos conduzidos secretamente pelos governos dos países.

Pé Grande

Vários nomes definem esse misterioso, peludo e às vezes descrito fedorento bicho-homem bípede, que dizem perambular pelas regiões selvagens da América do Norte. Na Ásia, atende pelo nome de Iéti, ou Abominável Homem das Neves.

Monstro brasileiro vomita labaredas

Relatos da criatura surgiram nos anos 1950 e desde então, não se achou nenhum dente, cabelo, ossos ou qualquer outro traço da criatura. Biólogos contam terem descoberto ninhos do bicho na Rússia.

Mula-sem-cabeça

Esse monstro brasileiro tem sido descrito como um cavalo sem cabeça que, no entanto, vomita terríveis e sofríveis labaredas. Segundo relatos, a besta é vista galopando pelas campinas ao entardecer das quintas-feiras, e ao amanhecer das sextas-feiras.

A mula-sem-cabeça é uma alegoria sobre a fraqueza humana diante de sua própria lascívia. Segundo a tradição, a criatura é o que resultou da maldição divina sobre uma mulher pecadora, que fez sexo dentro de uma igreja com um padre católico.

Nessie

Talvez melhor conhecido como o Monstro do Lago Ness, Nessie é um animal aquático que se diz habitar o Lago Ness, na Escócia. Nessie foi relatado inicialmente em 1933 e desde então, muitas pessoas que moram na região e turistas alegam ver o monstro no lago frio e profundo.

Segundo alguns crentes, Nessie é um presiossauro, animal marinho remanescente da era dos dinossauros. Apesar de relatos ocasionais, fotos sofisticadas e investigações científicas, que empregaram de tudo, de submarinos a sonar, provas concretas do monstro ainda vêm da superfície.

Lobisomem

O temível lobisomem é uma mistura fascinante de homem e animal. Alguns acreditam que o lobisomem aterrorizou a França em 1764, quando uma criatura estranha, semelhante a um lobo, matou dezenas de moradores.

Criatura carinha do tamanho de uma ilha

O lobisomem é apenas uma variação da licantropia, uma antiga crença de que certas pessoas têm a habilidade de se transformar em animais, principalmente em certas datas, como nas luas cheias. Bruxas e vampiros, por exemplo, teriam vindo de gatos, morcegos e lobos.

Embora a origem do lobisomem seja incerta, uma doença inusitada que causa o surgimento de excesso de cabelos no corpo, chamada hipertricose, pode ter contribuído para a crença em lobisomens. O vínculo com a lua cheia talvez se originou do hábito dos lobos e cães uivarem para a Lua.

Sereia Fiji

Enquanto as sereias não necessariamente caibam na imagem popular de monstros, a Sereia Fiji foi uma exceção.  A criatura famosa surgiu nos anos 1840 e não era bonita. Possuía metade mulher nua e metade peixe, mas tinha uma cabeça hedionda e torso de um macaco pequeno, no corpo de um rabo de peixe.

Não era uma criatura real, claro. Uma inspeção mais de perto revela uma costura na mão que segura dois animais juntos, apenas uma de várias sereias criadas para capturar a curiosidade pública.

Octópus

Relatos de monstros marinhos existem por volta de mil anos. Um livro de 1752, chamado História Natural da Noruega, descrevia um monstro chamado Octopus, que tinha o tamanho de uma ilha pequena, arredondada e plana, cheia de braços, geralmente sob o controle dos deuses dos mares.

Besta para apaziguar demônio aquático

Visões de serpentes marinhas são raras atualmente, e os cientistas agora acreditam que muitos relatos anteriores se referiam ao que hoje se conhece como lula-gigante, que pode chegar aos 13 m de comprimento.

Ogopogo

Ogopogo é o Monstro do Lago Ness, do Canadá, a besta misteriosa que muitos acreditam se abrigar no Lago Okanagan, na Colúmbia Britânica. Séculos atrás, nativos norte-americanos acreditavam que um espírito das águas vivia no lago e sacrifícios de animais vivos eram feitos, para apaziguar o demônio aquático.

Ainda hoje as pessoas fazem relatos ocasionais sobre o monstro.

Vampiros

Do Conde Drácula ao pesonagem Twilight, da novela do escritor de suspense Stephenie Meyer, nenhum monstro mítico tem capturado mais a imaginação popular. Os vampiros da ficção científica são frequentemente almas almas sensuais atormentadas.

Bebedores de sangue humano não existem, embora os vampiros que resultam de truques não sobrevivam.

Matou a criatura horrenda na Lua

Contudo, existem inúmeros vampiros reais no reino animal, como fêmeas de mosquitos, sanguessugas, carrapatos e, evidentemente, morcegos vampiros.

Dragão

Talvez o monstro folclórico mais antigo seja o dragão. Há muitas variações de dragões e serpentes gigantes. O livro bíblico de Isaías descreve Leviatã, uma serpente marinha que é um dragão.

Alguns dos dragões mais conhecidos são oriundos da cultura chinesa. Durante séculos, nativos de muitas regiões rurais da China desenterravam ossos, que hoje se sabe serem de dinossauros, e faziam chá, acreditando que eram de dragões.

O folclore ocidental é também rico em dragões. Relatos de um mártir cristão chamado Jorge, que matou um temível dragão, se tornou, mais tarde, conhecido como São Jorge, o Matador de Dragão.

No Brasil, os adultos dizem para as crianças pequenas que as grandes manchas escuras vistas na Lua, a olho nu, são a imagem de São Jorge matando o dragão com sua lança.

Os dragões são antigos, mas são hoje mais populares do que em qualquer outro momento da história, uma vez que aparecem em jogos como Calabouços e Dragões, e em filmes populares, como O Senhor dos Aneis.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + quatro =