Tag escolhida: Sol

À esquerda de nossa lua, Júpiter, nessa imagem que simula a visão que temos do céu a olho nu. Fonte:  Radoslaw Ziomber (Own work) [GFDL (http://www.gnu.org/copyleft/fdl.html) or CC BY-SA 4.0-3.0-2.5-2.0-1.0 (http://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0-3.0-2.5-2.0-1.0)], via Wikimedia Commons

Animais hipotéticos suspensos no ar

Binóculos que aumentem dez vezes já mostram Júpiter como um disco luminoso acompanhado por um séquito de até quatro luas, vistas inicialmente por Galileu.

Nossa querida Terra, comparara  a Júpiter: grandeza desproporcional. Imagem: By Brian0918 at en.wikipedia. Later version(s) were uploaded by Herbee at en.wikipedia. [Public domain], via Wikimedia Commons

O dobro do tamanho atual

Júpiter, o Rei dos Planetas, já teve mais majestade. O astro era, nos primórdios do Sistema Solar, cerca de 2 vezes maior que hoje. Lembre-se disso na oposição do planeta, em 6 de fevereiro.

Imagem em infravermelho mostra a quantidade de calor que Júpiter emite: estrela fracassada. Fonte By ESO/F. Marchis, M. Wong, E. Marchetti, P. Amico, S. Tordo [CC BY 4.0 (http://creativecommons.org/licenses/by/4.0)], via Wikimedia Commons

Como uma estrela fracassada

Aproveite as noites de céu claro e olhe para o céu, por volta das 22h. Procure na direção em que o Sol nasce, mais ou menos na posição equivalente ao do sol das 9h.

Uma das maiores estrelas conhecidas, a hipergigante amarela IRAS 17163-3907 pode ser a próxima supernova.
Imagem: http://www.eso.org/public/images/eso1136a/ via Wikimedia Commons.

Colossais hiperestrelas amarelas

A estrela colossal IRAS 17163-3907, da classe das hipergigantes amarelas, a 13.000 anos-luz da Terra, em Escorpião, é 1.000 vezes maior que o Sol e será a próxima supernova.