Perceba a Terra girar no espaço

O lento deslocar dos poteiros de um relógio simbolizam o rotar da Terra em torno do próprio eixo. Foto: Tom LIma

O lento deslocar dos poteiros de um relógio simbolizam o rotar da Terra em torno do próprio eixo. Foto: Tom Lima

Este terceiro post, sobre o movimento rotacional do nosso mundo, é um “faça você mesmo”. Capte o giro da Terra em torno do próprio eixo. Para mim, foi fascinante. Vi a Terra como uma nave espacial me levando veloz pelo Universo afora.

Eu estava, na verdade, em pé e a sós, sobre um gigantesco sólido que rodava feito um pião à estonteante velocidade de uns 1.610 quilômetros por hora, no equador – próximo ao local onde me localizava.

E esse corpo ainda orbitava em torno do Sol, deslocando-se pelo espaço a inacreditáveis 107.160 km por hora…! Quem éramos, diante dessa força descomunal, contra o qual não podíamos interferir?

Na minha inquietação, senti um calafrio na espinha e uma imensa reverência a Deus. Deixei meus olhos mergulharem nas profundezas geladas do espaço sideral, que se estendia diante de mim, polvilhado de objetos das mais variadas formas, constituição e tamanho – protagonistas tanto de cataclismos de grandezas inimagináveis, como do drama da vida.

Sentir o movimento

Depois dessa experiência fascinante, já de volta a casa, na cidade, tentei captar novamente a rotação da Terra. E realmente, ficou mais fácil perceber o movimento rotacional do planeta.

Tenho tentado também sentir o fenômeno. Para isso, fecho os olhos e procuro me sintonizar com o ritmo rotacional e sim, posso sentir o movimento.

Dessa experiência maravilhosa, percebi que o deslocamento do horizonte terrestre, em relação às estrelas distantes, tem um ritmo semelhante ao arrastado movimento do ponteiro de minutos de um relógio.

Ou seja, se alguém pode estar calmamente, e observar o ponteiro de minutos por algum tempo, com atenção, em seu deslocar-se em relação ao fundo do mostrador, pode também observar a Terra girar em relação às estrelas ou à Lua.

Tente você mesmo

O giro da Terra, em torno do próprio eixo, existe desde a formação do planeta, há mais de 4 bilhões de anos, a partir de uma nuvem rotacional de gás e poeira interestelar.

Eu creio que deve ser possível observar a Terra girar a partir de uma posição privilegiada, tal como a bordo de um veículo espacial, em órbita do planeta. Já li relatos de astronautas a respeito.

Contudo, de minha própria experiência, posso dizer que é fácil e possível perceber e mesmo sentir o planeta rotar, a partir daqui, da superfície. E você, leitor, pode observar o fenômeno. Tente você mesmo.

Primeiro de tudo, tente à noite, em uma região a partir da qual possa ter uma visão ampla, em volta de si. De preferência, esteja sobre um local elevado, de onde possa descortinar uma vasta região que se estenda até o horizonte.

Isso não é necessário, contudo. Se você mora em uma metrópole, rodeado de edifícios altos, pode muito bem focar uma aresta de um desses arranha-céus contra o céu.

As estrelas ou a Lua

Tenha como referência as estrelas ou a Lua. Se morar em uma grande metrópole, talvez a poluição luminosa impeça a visão de uma estrela. Neste caso, tente a Lua. E esteja certo de que sabe a direção em que a Terra gira, isto é, para onde fica o leste.

Esteja confortável, esqueça tudo que tenha que fazer, em caráter de urgência, por alguns momentos, e se mantenha calmo. Apenas relaxe. Qualquer necessidade urgente vai atrapalhar, sem dúvida.

Então, voltado para o leste, olhe indiretamente para alguma estrela brilhante que sirva de referência, ou para a Lua, enquanto mantém a concentração na direção de algum objeto estacionário, ou seja, na superfície da Terra, não tão distante de você.

Pode ser um edifício ou uma árvore, uma montanha, ou o próprio horizonte, algo com que possa confrontar o objeto celeste em observação.

Se preferir tentar de dia, tenha a Lua como referência, em vez do Sol. Não por algum motivo mágico. O Sol simplesmente ofusca. E pode prejudicar a pele!

Você é que está em movimento

Olhe indiretamente, “através” da estrela ou da Lua, enquanto mantém atenção sobre uma construção, ou uma árvore ao longe.

Trabalhe sua mente e se concentre, para interpretar o movimento aparente dos astros, “subindo” no céu a leste, como sendo, na verdade, como de fato é, a esfera terrestre girando naquela direção, deslizando e afundando suavemente, no rumo leste.

Se preferir observar na direção oeste, o movimento é o contrário: a estrela de referência parecerá descer em direção ao horizonte, quando na verdade, é este que estará ganhando altura, porque o movimento rotacional “traz” aquela região em sua direção.

Por causa da forma arredondada da Terra, o horizonte oeste parece subir e avançar para perto. Tenha em mente que é você que está em movimento. É fácil, se você tentar.

Com algum treino, perceberá o movimento. E verá que a Terra não é tão grande, quanto parece. Ao viver minha experiência, a impressão clara que tive foi de estar a bordo de uma nave espacial.

Só que era uma nave especialmente grande, para ser capaz de manter, por si mesma, um complexo sistema meteorológico e uma rica ecosfera.

Posts anteriores:

Majestoso rotar da Terra

Como vi a Terra girar sob meus pés

Você está em:

Perceba a Terra girar no espaço