Como uma estrela fracassada

Imagem em infravermelho mostra a quantidade de calor que Júpiter emite: estrela fracassada. Fonte By ESO/F. Marchis, M. Wong, E. Marchetti, P. Amico, S. Tordo [CC BY 4.0 (http://creativecommons.org/licenses/by/4.0)], via Wikimedia Commons

Imagem em infravermelho mostra a quantidade de calor que Júpiter emite: estrela fracassada. Fonte By ESO/F. Marchis, M. Wong, E. Marchetti, P. Amico, S. Tordo [CC BY 4.0 (http://creativecommons.org/licenses/by/4.0)], via Wikimedia Commons

Aproveite essas noites de céu claro, isto é, sem nuvens, e olhe para o céu, por volta das 22h. Procure na direção em que o Sol nasce, mais ou menos na posição equivalente ao do sol das 9h.

Está lá, com sua luz fixa, ofuscante, parda, destacando-se no céu, deslocando-se para oeste enquanto as horas passam. Inconfundível, em meio ao oceano de estrelas comuns da galáxia, a Via Láctea.

Se tiver algum conhecimento de constelações, ele se encontra precisamente na constelação de Leão. Como que a olhar em nossa direção e para nós, sereno, silencioso, majestoso. É Júpiter, o maior planeta do Sistema Solar.

Temperaturas extremas

 

Júpiter é imenso e suas dimensões extravagantes são empregadas como referência, para comparar os diferentes tamanho dos tais exoplanetas gigantes em relação a um objeto conhecido.

Por isso mesmo, esses planetas são chamados genericamente de “júpiteres”. Alguns orbitam muito perto do calor abrasador de suas estrelas e, por causa de sua temperatura extrema, que beira os 2 mil graus, como é o caso de um deles, são conhecidos como “júpiteres quentes”.

Dadas suas características, alguns astrofísicos acham que Júpiter é uma estrela fracassada. Supõem que, se tivesse ganhado um pouco mais de massa, na forma de gás hidrogênio, teria entrado em ignição, formando uma estrela.

Um sistema de aneis não tão vistoso

 

O Sol seria, então, uma estrela dupla e as condições no Sistema Solar seriam bastante diferentes, talvez até impróprias à vida. Apesar de não ter tido gás suficiente para virar estrela, Júpiter irradia tanto calor quanto o que recebe do Sol.

E, mesmo como estrela que não vingou, é como se fosse, ele mesmo, um sistema solar em miniatura: possui 63 luas, em contagem mais recente.

Quatro dessas luas, as maiores, são chamadas galileanas, por terem sido descobertas pelo cientista italiano Galileu Galilei, o que aconteceu em 1610.

Tem ainda anéis, embora não tão vistosos quanto os de Saturno, o segundo maior planeta do nosso sistema. Na verdade, os anéis jupiterianos só têm sido vistos, de perto, por sondas espaciais que passem em suas proximidades.

Post anterior:

Um planeta alienígena perto daqui

Você está em:

Como uma estrela fracassada

Próximos posts:

O dobro do tamanho atual

Animais hipotéticos suspensos no ar

Bolas de fogo do tamanho da Terra