Você está em: Superséries

Temas que desconcertam nossa imaginação.

Um asteroide em rota de colisão com este planta. Imagem: State Farm (Flickr: Meteor falling to Earth) [CC BY 2.0 (http://creativecommons.org/licenses/by/2.0)], undefined

Nossa nave ameaçada

A propósito da estudada iniciativa americana de ir a um asteroide como preparação para Marte, gostaria de tratar dos riscos embutidos nisso e discuto aqui o drama que vivemos ou poderemos viver com colisões de objetos extraterrestres.

Cicatrizes deixadas pelo cometa Shoemaker-Levy 9, no hemisfério sul de Júpiter: cataclismos. Imagem:  Hubble Space Telescope Comet Team and NASA [Public domain], via Wikimedia Commons

Bolas de fogo do tamanho da Terra

O mergulho freqüente de cometas ou asteroides nas camadas mais elevadas da atmosfera jupiteriana resultam em explosões gigantescas e bolas de fogo do tamanho da Terra.

À esquerda de nossa lua, Júpiter, nessa imagem que simula a visão que temos do céu a olho nu. Fonte:  Radoslaw Ziomber (Own work) [GFDL (http://www.gnu.org/copyleft/fdl.html) or CC BY-SA 4.0-3.0-2.5-2.0-1.0 (http://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0-3.0-2.5-2.0-1.0)], via Wikimedia Commons

Animais hipotéticos suspensos no ar

Binóculos que aumentem dez vezes já mostram Júpiter como um disco luminoso acompanhado por um séquito de até quatro luas, vistas inicialmente por Galileu.

Nossa querida Terra, comparara  a Júpiter: grandeza desproporcional. Imagem: By Brian0918 at en.wikipedia. Later version(s) were uploaded by Herbee at en.wikipedia. [Public domain], via Wikimedia Commons

O dobro do tamanho atual

Júpiter, o Rei dos Planetas, já teve mais majestade. O astro era, nos primórdios do Sistema Solar, cerca de 2 vezes maior que hoje. Lembre-se disso na oposição do planeta, em 6 de fevereiro.