Você está em: Astroamadorismo

Sobre minhas observações astronômicas e meu equipamento.

O perto, o longe, e o muito longe: o satélite natural da Terra, a Lua, e os planestas Vênus e Júpiter, no início da noite do dia 20 de junho de 2015. Imagem: Tom Lima

Encontros celestes

O satélite natural da Terra, a Lua, e os planetas Júpiter e Vênus proporcionaram um belo espetáculo ao anoitecer, de meados de junho ao começo de agosto.

Marte: saindo da oposição superior em relação ao Sol: muito distante. Imagem By NASA, ESA, and The Hubble Heritage Team (STScI/AURA) [Public domain], via Wikimedia Commons

Engano marciano

Dizem, na na internet, que Marte aparece no céu, hoje (27) à noite, tão grande quanto a Lua. Na verdade, o Planeta Vermelho está muito longe. É tudo engano.

A ISS, vista do terraço de minha casa, ao anoitecer de 28 de julho de 2015. A imagem mostra as estrelas Vega e Altair, além de uma torre de transmissão telefônica  Imagem: Tom Lima

ISS fotografada com celular

Não sabia ser possível, mas consegui fotografar a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), com meu “velho” smartphone Samsung Galaxy GT-S6102B.

O setor norte fica à direita do bojo central, nesta composição. Imagem: By ESO/A. Fitzsimmons (http://www.eso.org/public/images/potw1320a/) [CC BY 4.0 (http://creativecommons.org/licenses/by/4.0)], via Wikimedia Commons

Setor norte da Galáxia no horário nobre!!

A gente associa o horário nobre ao tempo diante da TV, nas primeiras horas da noite. Contudo, o céu livre de nuvens reserva um espetáculo impressionante, o setor norte da Via Láctea.